Sobre o Queijo > Artigos > Queijo nas festas de fim de ano< voltar
Queijo nas festas de fim de ano
  • É HORA DE COMEMORAR!

    Reúna seus amigos e afetos... e arremate com abraços, beijos e queijos.

    Não importa se o momento é de descontração ou se você quer dar um toque surpreendente em uma mesa de respeito. O queijo pode entrar em cena de forma criativa e, muitas vezes, prática. Afinal, com uma pequena variedade de tipos e de pães, você já terá como divertir seus convidados e oferecer alimentos que contrabalançam a ingestão de bebidas alcoólicas. É esperado, no entanto, que você queira mais da ocasião. Então, vale saber como os profissionais de gastronomia saboreiam este momento.


     

    Pedaços de diversão
    A presença de grandes peças de queijos no bufê de antepasto do restaurante Fellini, no Leblon, é obrigatória. Todas as noites lá estão tipos como Brie, Gouda, Gorgonzola, Parmesão, Provolone e, até mesmo, os mais corriqueiros Minas e Prato. As peças inteiras convivem com queijos fatiados que muitas vezes recebem o complemento de temperos como orégano ou alecrim e ingredientes como azeitonas, cogumelos e tomates. São combinações que não exigem receita, apenas bom senso e bom gosto. Afinal, o preparo de fatias de queijo Minas, temperadas com orégano, cobertas por uma delicada rodela de tomate e regadas com um bom azeite de oliva extravirgem, além de enfeitar uma travessa, não pode dar errado.
    Inspirada no sucesso de sua mesa de antepasto, Ana Maria Fichtner, nutricionista-responsável pelo bufê do Fellini, aconselha: servir peças inteiras - das quais se retira apenas um naco para mostrar seu interior - ao lado de outros tipos de queijos em pedaços e de opções com tempero; complementar com uma variedade de pães que podem ser integral, árabe, foccacia, torradas, croissant e brioches; e ainda oferecer bons acompanhamentos como salada de folhas, fatias de presunto e salame, azeitonas, tomate seco, cogumelos, damasco e figos secos, dois sabores de geléia e uvas ao natural. Só pela descrição dá para imaginar o colorido, belo e prático resultado. Mas se você ainda quer prosseguir no sortimento da mesa, do Fellini vem a inspiração de outros aperitivos à base frutos do mar – como vinagretes de mexilhões ou lulas – e vegetais; e Ana Maria nos fornece a receita de dois práticos antepastos, um de berinjela com uva-passa e outro de frutos do mar  (http://www.laticiniosmarilia.com.br/espaco_gourmet/receita/antepastos_de_berinjela_e_frutos_do_mar_para_combinar_com_queijos_variados/24)
     

    Peças que atraem
    Queijos como os tipo Camembert e Brie fazem sucesso quando apresentados inteiros. Servir um Parmesão inteiro, aberto no centro, para ir sendo cavado na medida em que for consumido é um atrativo a mais. O Gruyère é outro que ganha pontos quando aberto na hora: ele tem uma casca seca protegendo a suavidade da massa que fica mais evidente no momento em que é cortada. Ao lado desse queijo de sabor ligeiramente adocicado ainda podem estar peças inteiras de Emmental, Blue de Bresse ou Gorgonzola, à sua escolha.
    Se o queijo for a base da confraternização, você pode calcular cerca de 200 a 250 gramas por pessoa. Esta e outras dicas você encontra na reportagem “Detalhes que garantem o sucesso de sua confraternização” ( http://www.laticiniosmarilia.com.br/sobre_queijo/artigos/exibe/2 ).

    Petiscos charmosos
    Espetinhos a base de queijo são opções divertidas e bonitas. A food stylist e consultora gastronômica Maria Luiza Ferrari aposta na combinação de cubo de queijo Prato, folha de manjericão fresco e tomatinho-cereja inteiro servida dentro de um bowl transparente: faz vista e perfuma o ambiente com o aroma desprendido das folhas frescas.
    Outra forma de dar uma pitada de charme e sabor a cubos de queijo Prato é misturá-los a folhas de sálvia frescas picadas e regar generosamente com um bom azeite de oliva extravirgem. Depois é só misturar um pouco, arrumar em uma bonita travessa e esperar os elogios, ensina Maria Luiza. Dispor complementos como chutneys, geléias salgadas e mostardas nobres (ingredientes que ela mesma prepara, mas que podem ser substituídos por versões prontas, facilmente encontradas nos mercados) é outro segredo da profissional.
    Se você for adepto da praticidade total, pode até utilizar sabores diferentes de Requeijão de copo (Gorgonzola, Ervas Finas, Peito de Peru, Cheddar). Basta transferi-los para bonitas tigelinhas, acompanhá-los de espátulas (que podem ser de cores diferentes, uma para cada sabor) e de fatias de pães, biscoitos e torradas.
    Em uma mesa variada, plaquinhas de identificação dos queijos e dos acompanhamentos ajudam os comensais. Ervas frescas picadas na hora, servidas em diferentes vasilhas, e um bom azeite de oliva também podem ser utilizados para que cada um aromatize seu próprio queijo. Aproveite e separe alguns galhos de ervas para uso decorativo.

    Preparos gastronômicos

    O queijo Brie é o escolhido de muitos quando se trata de elaborar um prato diferente. O mestre-queijeiro André Guedes - que como consultor da rede carioca de supermercados Zona Sul, entre outras tarefas, é especialista em fornecer boas idéias ao consumidor - nos dá duas receitas infalíveis. Uma delas reúne queijo Brie e geléia de laranja na mesma proporção com um pouco de nozes picadas: basta aquecer em banho-maria a geléia para que amoleça, fatiar um triângulo de Brie, ao comprido, mantendo o formato original do queijo e, depois, em um prato, remontar o queijo, colocando geléia entre uma e outra fatia. Salpique por cima nozes sem casca e terá um delicioso resultado(http://www.laticiniosmarilia.com.br/espaco_gourmet/receita/queijo_brie_com_geleia_de_laranja_e_nozes/23) . Outra ideia bacana do mestre é arrumar folhas de alface roxa (que devem ser rasgadas com as mãos) em uma bonita saladeira e regar com um molho de iogurte, mostarda e mel bem misturados. Depois, é só aquecer um triângulo de queijo Brie por 30 segundos, para que comece a derreter, e servi-lo no centro da salada.
     

    Quem também é adepta do Brie em momentos festivos é a chef Manu Zappa. À frente do Prosa na Cozinha, ela prepara cardápios sob encomenda – basta pedir com três dias de antecedência - que são entregues na casa dos clientes do Rio de Janeiro, e criou pratos especiais para as festas de fim de ano. Um deles é o filé-mignon recheado com Brie e tomates secos: “Este prato que compõe o cardápio de festas do Prosa na Cozinha foi criado justamente para quebrar um pouco a tradição, para inovar na ceia, em uma mesa já composta pelos pratos tradicionais das festas de fim de
    ano”, sugere a chef que recomenda esta novidade para surpreender e agradar a quem não curte peru, tender e companhia. 

     

     

    Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos de textos e fotografias reservados à Fato Editorial Publicações e Conteúdo.